Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Por que Pagu?

Com uma proposta ousada e inovadora, voltada para o público feminino, a Rádio Pagu surge com um pensamento livre, aberta ao diferente. O estilo vanguardista da artista Patrícia Galvão, a eterna "Pagu", a quem prestamos uma homenagem, é a base da nossa programação diversificada. 
Muita música de qualidade e, em breve, a seriedade de um jornalismo crítico, que trará ao longo de sua programação o debate sobre questões essencias para as mulheres: violência, feminicídio, discrimiminação, luta por direitos e dicas importantes para uma vida melhor. 
Além de propagar a voz da mulher a Rádio Pagu  estará aberta a todas as vozes estigmatizadas e postas à margem da sociedade.

Apelidada pelo escritor 'Raul Bopp' no poema de 1928 'Coco de Pagu'; apadrinhada pelo casal 'Oswald de Andrade' & 'Tarsila do Amaral'; musa do Movimento Modernista, não pela participação, pois tinha apenas 12 anos naquela 'Semana de 1922', mas pela sua total entrega ao Movimento Antropofágico e suas atitudes vanguardistas nos anos seguintes. Foi Militante do Partido Comunista, depois passou para o Socialismo; Jornalista, Ativista Política (torturada), com uma série de 23 prisões ao longo da vida. Escritora (Parque Industrial/1933 e 'A Famosa Revista'/1945) Cartunista, Tradutora de 'Ionesco', 'Apollinaire'; Diretora de Teatro... Passou seus últimos anos dedicada a Cultura na cidade de Santos/SP e a incentivar o surgimento de novos talentos como o ator-dramaturgo 'Plínio Marcos'.